RSS

Arquivo da Categoria: África

Que países falam melhor inglês?

De acordo com a EF, estes:

EF - High Proficiency in English

 

Ler relatório completo: ef-epi-2013-report-master

 

Etiquetas: , ,

Para onde emigrar?

O Washington Post responde:

expats

 

Etiquetas: , , , ,

Verdade ou Mentira?

A reassuring lieUma sociedade que não vota em quem fala verdade, está condenada a ser liderada por
ditadores ou mentirosos

 

Etiquetas: , , , ,

Locais únicos no mundo

1. Uluru, Australia

Uluru é uma formação de arenito vermelho, situa-se no Território Norte da Austrália e deve o seu nome aos povos locais Pitjantjatjara e Yankunytjatjara – que acreditavam que aquela formação havia sido formada por um espírito de uma tartaruga e que dava má sorte retirar pedras ao Uluru!

2

2. Killer Lake, Cameroon

O Lago Nyos, situado no noroeste dos Camarões, é assim chamado desde 1986, quando bolhas gigantes de dióxido de carbono, enxofre e hidrogénio surgiram à superfície, matando a 23 quilómetros do lago. Em apenas 2 horas, 1700 pessoas e 3500 animais morreram, deixando muitos mais com problemas respiratórios.

3. The White Desert, Egypt

O Deserto Branco, no Sahara, esteve submerso mas está agora acima do nível das águas e as figuras formadas durante milénios podem ser hoje vistas por turistas junto do Deserto Negro e da Montanha de Cristal.

4. Eaglehawk Neck, Tasmania

No sul da Tasmânia, na ligação entre Parque Nacional da Tasmânia e o centro da Tasmânia, é não só um espaço belo como em tempos separava os prisioneiros Britânicos da liberdade. Estes 200 metros de terra eram vigiados por cães treinados, que só foram ultrapassados três vezes.

5. Pamukkale, Turkey

Pamukkale ou “Castelo de Algodão”, fica próximo da cidade “Heirapolis”, literalmente “Cidade Sagrada”.
O local foi criado por terramotos (aí comuns) que permitiram água quente cheia de cálcio atingir a superfície. As inúmeras camadas de calcário foram depois construindo terraços lentamente durante os 2 últimos milénios.

6. Moeraki, New Zealand

Estas formações – “Moeraki Boulders” - localizam-se na Praia Keokohe, na ilha do sul da Nova Zelândia e formaram-se no fundo oceânico a partir de sedimentos aí depositados (processo semelhante ao das pérolas).
Uma lenda diz que são os primeiros neo-zelandeses, que aí chegaram nas suas canoas Araiteuru (dos Māori).

7. Hell’s Door, Turkmenistan

Situado no Deserto Kara-Kum no Turquemenistão, foi formado quando em 1971 os Soviéticos andaram ali a explorar gás natural até que o tecto desabou deixando uma cratera exposta de 60 a 70 metros de diâmetro. Com medo de envenenamento, o governo desatou-lhe fogo, que ainda hoje se mantém activo.

8. Sanqingshan, China

Situado na província chinesa de Jiangxi, estas gigantescas formações graníticas ficam muitas vezes rodeadas de nevoeiro criando este cenário místico. O conjunto inclui quedas de água, ribeiros e lagos, qu lhe confere um ar de tranquilidade e aventura ao mesmo tempo. Então ao pôr-do-sol…

9. Eye of Africa, Mauritania

Situada perto de Ouadane (onde houve uma fortaleza Portuguesa), a Estrutura de Richat é difícil de ver do chão, mas facilmente visível do espaço, sendo hoje um ponto de referência para os astronautas. A sua formação é provavelmente vulcânica, mas tal não é certo.

10. Racetrack Playa, United States

Racetrack Playa é localizada no Vale da morte na Califórnia e é um dos locais mais planos no mundo. No Inverno chove neste deserto, tornando a superfície escorregadia. Durante essa estação, as pedras são empurradas pelo vento e deixam pistas atrás de si. Nunca nenhuma pedra foi filmada a mexer-se.

Fonte: 10 Strange Yet Spectacular Places Worth Visiting!

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 27 de Dezembro de 2012 in América do Norte, África, Ásia, Europa

 

Etiquetas: , , , , , , , , ,

Imagens da jóia negra

Black Marble
black-marble-europe-africa-asia
blackmarble1

black-marble-asia-australia

Fontes: Petapixel, Video.

Google-Maps-Gets-NASA-s-Spectacular-Black-Marble-Photos-of-the-Earth-at-Night

E já agora fica um vídeo:

E sim, há um erro: no segundo 50 onde diz Grécia… é a Turquia!

 
 

Etiquetas: ,

A Lotaria da Vida – Onde eu deveria ter nascido?

A Revista The Economist publicou um ranking sobre o melhor local para nascer em 2013.

Lista (com Portugal em 30º)
http://media.economist.com/sites/default/files/imagecache/290-width/images/2012/11/articles/body/20130110_irt001.jpg

 

Etiquetas: ,

Exemplo de Globalização – Gangnam Style

O hit de 2012: Gangnam Style. Psy explica. Outros revisitam.

Inclui a versão original e paródias um pouco por todo o mundo, de Obama a Hitler, passando por Romney e Nelly Furtado. Até duas de Portugueses fazem parte da selecção. 40 versões no total!!!

Cliquem em mais se tiverem coragem.

Read the rest of this entry »

 
 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Geocaching

De acordo com a Wikipedia,

Geocaching é um passatempo e desporto de ar livre no qual se utiliza um receptor de navegação por satélite (por enquanto apenas Sistema de Posicionamento Global - GPS) para encontrar uma “geocache” (ou simplesmente “cache“) colocada em qualquer local do mundo. Uma cache típica é uma pequena caixa (ou tupperware), fechada e à prova de água, que contém um livro de registo e alguns objectos, como canetas, afia-lápis, moedas ou bonecos para troca.

Muita gente, incluindo os geocachers, tem dúvidas em classificar o geocaching. Existem várias interpretações: desporto, caça, jogo, actividade ou apenas uma razão para dar uns passeios. O certo é que o geocaching pode obrigar a um esforço físico significativo dependendo da localização da geocache escondida, podendo exigir equipamento especial (material técnico de escalada, por exemplo). Mesmo assim, não deixa de ser acessível a todos. As geocaches são classificadas de 1 a 5 consoante o seu nível de dificuldade (esforço total necessário para a encontrar) e igualmente de 1 a 5 consoante a complexidade do terreno e do acesso ao local específico. O grau de dificuldade varia grandemente, havendo desde caches escondidas em parques públicos, monumentos, cidades até altas montanhas, desertos e mesmo na Antárctida.

Basicamente é uma oportunidade de andar pelo país à procura de caixinhas, visitando sítios que merecem uma visita mas que não visitaríamos se não tivéssemos esta desculpa. A fazer sós ou a 2, sempre com câmara a tiracolo para aproveitar e tirar umas fotos a este nosso belo país. Como bónus, há mais de 1.000.000 em todo o mundo, pelo que ao viajar podemos sempre brincar um pouco também. Passeiem pelos sites e divirtam-se.

Nas férias, como diria alguém há uns tempos atrás, “vou andar por aí” :)

Referências: TugaSite.com (Vídeos), Blog (pt).

Em Portugal, já são mais de 14.000.

 

Etiquetas: , , , , , ,

Inflação – Uma Breve História

Uma breve história dos principais eventos inflacionistas desde o início do Século XX. Útil para saber o que aconteceu, e pode voltar a acontecer bem mais perto do que julgamos:

Este é o primeiro de uma série de posts que irão ser publicados sobre Inflação.

Imagens de Notas de Dólares Zimbabueanos:

Read the rest of this entry »

 

Etiquetas:

Hofstede – Dimensões Culturais de um Povo

Como caracterizar um país quanto às características culturais do seu povo?

De acordo com o que aprendi no meu mestrado em Economia Internacional, Hofstede em 1980 achou a melhor resposta até à data a esta questão (Wikipedia). Ele dividiu a sua caracterização cultural em 4 Dimensões (a que mais tarde juntaram a 5ª). A saber:

  1. PDI (Power Distance Index) –  Distância ao Poder - Mede até que ponto os membros menos poderosos de uma sociedade aceitam e esperam uma distribuição desigual do poder. Representa a desigualdade medida a partir de baixo e sugere que este é o nível relevante no nível de desigualdade em que se irá encontrar uma sociedade.
  2. Ind – Individualismo - A mentalidade é individualista ou colectivista? Nas sociedades individualistas, as ligações entre indivíduos são mais soltas, esperando-se que cada um seja capaz de tratar de si próprio e se precaver para eventuais adversidades. Nas sociedades mais colectivistas, as pessoas desde o nascimento que são integradas em grupos (familiares mas também profissionais ou de interesses) que são coesos, fortes, protectores e onde se espera uma lealdade inquestionável.
  3. Mas – Masculinidade - A comunicação é directa e assertiva ou cheia de floreados? A sociedade é mais competitiva ou mais modesta e sentimental?
  4. UAI  (Uncertainty Avoidance Index) – Aversão à Incerteza - A sociedade evita o risco e prefere a certeza e o Status Quo ou aceita o risco? Despreza ou valoriza os que falharam em tentativas anteriores?
  5. LTO (Long Term Orientation) - Orientação para Longo Prazo - A orientação é para soluções de curto prazo ou de longo prazo? (proposta por investigadores Chineses, só disponível para 23 países)
Para quem quiser saber mais através de entrevistas com o autor, recomendo as seguintes:
  1. Aspectos principais.
  2. Descobertas mais recentes.
  3. Tributo.
  4. Sete Pecados.
  5. Sobre a cultura.
Comparações de Portugal com outros países:
Portugal aceita demasiado bem a Distância ao Poder, é muito Colectivista, pouco Assertivo, mas sobretudo com muito, MUITO medo de arriscar…
E o que diz ele de Portugal? Leiam (infelizmente em Inglês):

If we explore the Portuguese culture through the lens of the 5-D Model, we can get a good overview of the deep drivers of Portuguese culture relative to other world cultures.

Power distance
This dimension deals with the fact that all individuals in societies are not equal – it expresses the attitude of the culture towards these inequalities amongst us.
Power distance is defined as the extent to which the less powerful members of institutions and organisations within a country expect and accept that power is distributed unequally.

Portugal’s score on this dimension (63) reflects that hierarchical distance is accepted and those holding the most powerful positions are admitted to have privileges for their position.
Management controls, i.e. the boss requires information from his subordinates and these expect their boss to control them. A lack of interest towards a subordinate would mean this one is not relevant in the Organization. At the same time, this would make the employee feel unmotivated.
Negative feedback is very distressed so for the employee it is more than difficult to provide his boss with negative information. The boss needs to be conscious of this difficulty and search for little signals in order to discover the real problems and avoid becoming relevant.

Individualism
The fundamental issue addressed by this dimension is the degree of interdependence a society maintains among its members. It has to do with whether people´s self-image is defined in terms of “I” or “We”.
In Individualist societies people are supposed to look after themselves and their direct family only. In Collectivist societies people belong to ‘in groups’ that take care of them in exchange for loyalty.

Portugal, in comparison with the rest of the European countries (except for Spain) is Collectivist (because of its score in this dimension: 27). This is manifest in a close long-term commitment to the member ‘group’, be that a family, extended family, or extended relationships. Loyalty in a collectivist culture is paramount, and over-rides most other societal rules and regulations. The society fosters strong relationships where everyone takes responsibility for fellow members of their group. In collectivist societies offence leads to shame and loss of face, employer/employee relationships are perceived in moral terms (like a family link), hiring and promotion decisions take account of the employee’s in-group, management is the management of groups.

Masculinity / Femininity
A high score (masculine) on this dimension indicates that the society will be driven by competition, achievement and success, with success being defined by the winner / best in field – a value system that starts in school and continues throughout organisational behaviour.
A low score (feminine) on the dimension means that the dominant values in society are caring for others and quality of life. A feminine society is one where quality of life is the sign of success and standing out from the crowd is not admirable. The fundamental issue here is what motivates people, wanting to be the best (masculine) or liking what you do (feminine).

Portugal scores 31 on this dimension and is a country where the key word is consensus. So polarization is not well considered or excessive competitiveness appreciated.
In feminine countries the focus is on “working in order to live”, managers strive for consensus, people value equality, solidarity and quality in their working lives. Conflicts are resolved by compromise and negotiation. Incentives such as free time and flexibility are favoured. Focus is on well-being, status is not shown. An effective manager is a supportive one, and decision making is achieved through involvement.

Uncertainty avoidance    
The dimension Uncertainty Avoidance has to do with the way that a society deals with the fact that the future can never be known: should we try to control the future or just let it happen? This ambiguity brings with it anxiety and different cultures have learnt to deal with this anxiety in different ways.  The extent to which the members of a culture feel threatened by ambiguous or unknown situations and have created beliefs and institutions that try to avoid these is reflected in the UAI score.

If there is a dimension that defines Portugal very clearly, it is Uncertainty Avoidance.
Portugal scores 104 on this dimension and thus has a very high preference for avoiding uncertainty. Countries exhibiting high uncertainty avoidance maintain rigid codes of belief and behaviour and are intolerant of unorthodox behaviour and ideas. In these cultures there is an emotional need for rules (even if the rules never seem to work).

Long term orientation
The long term orientation dimension is closely related to the teachings of Confucius and can be interpreted as dealing with society’s search for virtue, the extent to which a society shows a pragmatic future-oriented perspective rather than a conventional historical short-term point of view.

The Portuguese score 30, making it a short term orientation culture. Societies with a short-term orientation generally exhibit great respect for traditions, a relatively small propensity to save, strong social pressure to “keep up with the Joneses”, impatience for achieving quick results, and a strong concern with establishing the Truth i.e. normative. Western societies are typically found at the short-term end of this dimension, as are the countries of the Middle East.”

Já agora: vejam nesta imagem onde estão Portugal e Grécia por um lado e Suécia e Dinamarca por outro:

Pois.

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , ,

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 1.217 outros seguidores