RSS

Arquivo da Categoria: Seguros

Tabela de cortes nas pensões de sobrevivência

Gov-Pensions

De acordo com o Diário Económico:

Tabela de cortes nas pensões de sobrevivência aprovada hoje em Conselho de Ministros.

Percentagem de formação de Pensão
Actualmente, a pensão de sobrevivência é uma percentagem da pensão que lhe dá origem:

  • 60% no RGSS – Regime Geral da Seg. Social (Funcionários “públicos” antes de 2006)
  • 60% no RCPS – Regime Convergente de Protecção Social (Funcionários Públicos desde 2006)
  • 50% na CGA – Caixa Geral de Aposentações (Privados, mais uma vez cidadãos de 2ª)
CGA  RGSS/RCPS
>2000 <= 2250  44%  54%
>2250 <= 2500  43%  51%
>2500 <= 2750  40%  48%
>2750<= 3000  38%  45%
>3000<= 4000  34%  41%
> 4000  33%  39%
 

Etiquetas: , , ,

1ª prenda de cliente

Hoje ajudei um cliente numa fase difícil da sua vida – ok, eu nunca ajudo clientes em fases fáceis da sua vida, dado aqui que eu faço – e recebi a minha primeira prenda neste emprego: um cinto comprado numa sua recente viagem à Índia. O cliente tem um comprado em 1991 que usa todos os dias e está igual ao da foto.
Depois de me dar alguns conselhos sobre o seu uso (como colocar e tirar o cinto sem deixar marcas) e referenciar-me inúmeros membros da sua comunidade em Portugal (sim, não é português), deixou-me com uma sensação reconfortante de o ter ajudado. Todos os cálculos, todas as viagens, todos os telefonemas… são momentos como este que ajudam a fazer sentido de tudo isso. Hoje estou feliz.
E não são meia dúzia de políticos irresponsáveis em Lisboa que me vão alterar o estado de espírito.

Belt

 
1 Comentário

Publicado por em 3 de Julho de 2013 in Seguros

 

Etiquetas:

MetLife everywhere

A empresa onde trabalho tem alguns meios de publicidade e alguns deles são um bocado excêntricos.
Ficam alguns exemplos:

MetLife Stadium – o único estádio na NFL que alberga 2 equipas (Top grossing) (Springsteen)

Snoopy Blimp – o dirigível que acompanha a NFL (Snoopy1 – descolagem) (Snoopy2deflação) (Snoopy 3)

Peanuts – parceiros oficiais MetLife (Security for all) (Team) (Good Call) (First Step Piano) (Going Up) (1993)

Presença Global (Profile) (Japão) (India) (Chile) (Chairman’s Council) (Metlife Foundation Silver Scholars)

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 19 de Junho de 2013 in Seguros, Videos

 

Etiquetas: , , , , , , ,

Como poupar – Todos Contam & Dolceta

O Banco de Portugal lançou um site para ajudar a população a realizar coisas básicas como:

  • Planear o Orçamento Familiar,
  • Criar uma Empresa,
  • Poupar e Investir,
  • Contrair um Crédito,
  • Fazer um Seguro.

O site é: Todos Contam.

 

A União Europeia tem outro para fazer “a educação do consumidor através da internet”. Inclui:

  • Educação do Consumidor,
  • Literacia Financeira,
  • Consumo sustentável,
  • Direitos dos Consumidores,
  • Serviços por sector,
  • Segurança dos produtos,
  • Serviços Financeiros.

O site fica em: Dolceta.

Ficam as sugestões para quem achar que precise.

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Tabela Nacional de Incapacidades

TABELA NACIONAL DE INCAPACIDADES POR ACIDENTES DE TRABALHO E DOENÇAS PROFISSIONAIS aprovada pelo Decreto-Lei nº352/2007, de 23 de Outubro

Link para o Decreto-Lei no site do INR

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 31 de Janeiro de 2012 in Portugal, Seguros

 

Etiquetas: , , , ,

Segurança Social – O Problema

Insustentabilidade. A Segurança Social, tal como está, é insustentável. E o motivo é simples: na época em que foi criada, a esperança média de vida era 65 anos e a reforma era aos 65 anos. Hoje, a esperança média de vida é de 80,72 e a reforma é aos 62,6 anos (e o meu pai teve colegas a reformarem-se aos 49, mas aqui refiro o valor médio).

Causas. As causas são portanto 3:
– Uma população cada vez mais qualificada (i.e., a entrar mais tarde no mercado de trabalho);
– A reformar-se mais cedo do que inicialmente (devido a todos os “direitos” entretanto “adquiridos”);
– A viver muito mais tempo (em 50 anos ganhou 14 anos de vida!).
Assim, é fácil imaginar que vão ter de se tomar opções difíceis.

Opções. Nenhuma das opções é muito boa:
– Ou se aumenta a idade da reforma, o que implicaria por exemplo, desenvolver funções especializadas para polícias e professores séniores, potencialmente trabalho de secretária libertando destas funções os mais novos;
– Ou se cobra mais aos contribuintes;
– Ou se paga menos aos beneficiários.
Em princípio dever-se-á seguir por uma combinação das 3 opções.

Política. E como será concretizada essa combinação?
A incerteza decorrente do ciclo eleitoral e, entre eleições, de uma classe política maleável, torna este previsão impossível com rigor.

I – O ministro Pedro Mota Soares disse em Dezembro de 2011 que “temos um problema de Sustentabilidade na Segurança Social”, defendendo assim o Plafonamento Progressivo das Pensões e das respectivas Contribuições. Ou seja, contribuímos apenas até um certo nível de salário (3 salários mínimos, segundo “um estudo”) e a partir daí, se pretendermos mais, deveremos contribuir para um outro sistema: público (lol), mutualista, ou privado. Para todos… excepto os que estão “a poucos anos de se reformar” (os Portugueses de 1ª, dos “direitos adquiridos”).

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 30 de Janeiro de 2012 in Dados, Portugal, Segurança Social, Seguros

 

Etiquetas: , ,

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 1.294 outros seguidores