RSS

Como estava a Grécia antes do Syriza?

O PIB a começar a crescer novamente, a Dívida a parar de crescer. Greece out of abyss
Fonte: The Economist.

Leituras adicionais recomendadas, por Carlos Guimarães Pinto n’O Insurgente:

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 5 de Julho de 2015 in Europa, Política

 

Etiquetas: , , ,

Grécia: O que o “desamparo aprendido” nos pode ensinar

Desamparo apreendido / Learned helplessness pode ensinarmos muito sobre a esquerda em geral e a esquerda grega em particular. Especialmente interessante é a experiência com cães feita por Seligman e Maier:

A experiência consistia em prender e tratar de forma diferente três grupos de cães.
No grupo 1, os cães simplesmente foram presos por uns tempos e depois foram libertados (grupo de controle).
Nos grupos 2 e 3, os cães eram colocados em pares.
Um cão no grupo 2 seria intencionalmente submetido a choques elétricos, podendo pará-lo pressionando um botão.
Um cão no grupo 3 foi ligado ao cão respetivo no grupo 2, recebendo choques de intensidade e duração igual (pois eram parados pelo cão do grupo 2), mas o seu botão não impedia que os choques elétricos.
Para um cão no grupo 3, parecia que o choque terminava de forma aleatória, parecendo que o choque era “inevitável”.
Nos grupos 1 e 2, os cães recuperaram rapidamente da experiência. Contudo, no grupo 3, os cães tinham aprendido a ser indefesos, e apresentaram sintomas semelhantes a depressão clínica crónica.

O povo precisa de ilusões. Como por ex, que pode apoiar o Nepal sem custo, só com um Like no Facebook – para sentir que fez alguma coisa numa situação que à partida o incomodava e que não podia influenciar. Ou por ex, que pode melhorar a sua situação financeira com um voto.
É por isso que os políticos mentem: porque a população se sente melhor assim.

shocks

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 5 de Julho de 2015 in Humor, Política

 

Etiquetas: , , , , , ,

Como um apoiante do Syriza seduz a Sara Sampaio

Escreve Carlos GP n’O Insurgente:

Gajo do Syriza: Vai uma noite de sexo sem compromisso?
Sara Sampaio: Não.
Gajo do Syriza: Vá lá!
Sara Sampaio: Não.
Gajo do Syriza: Por favor!!
Sara Sampaio: Não.
Gajo do Syriza: Se me dizes que não outra vez, vou-me mesmo embora.
Sara Sampaio: Não.
Gajo do Syriza: E se for só sexo oral?
Sara Sampaio: Não.
(Sara Sampaio chama o segurança)
Gajo do Syriza: Vá lá!
(Gajo do Syriza apanha uns tabefes do segurança)
Sara Sampaio: Não, vai-te lá embora.
Gajo do Syriza: Por favor!!
(leva mais uns pontapés)
Sara Sampaio: Já disse que não!
Gajo do Syriza: OK, fazemos assim: eu vou para casa mastubar-me, pode ser?
Sara Sampaio: Faz como quiseres.
(Gajo do Syriza vai para casa ensanguentado e cheio de nódoas negras)

Conclusão do gajo do Syriza: “Chegamos a um acordo! Valeu a pena negociar.”

sara-sampaio

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 24 de Junho de 2015 in Europa, Humor

 

Etiquetas: , , , ,

Fundo de Reserva da SS

Mealheiro transparente - piggy bankMuitas pessoas me respondem que confiam no futuro das suas pensões porque existe o Fundo de Reserva da Segurança Social. Como todo este edifício é complexo, e ainda por cima neste caso envolve princípios contabilísticos, para simplificar vejamos a seguinte história:

Todos os meses, no dia 1, a Ana coloca no seu mealheiro 100€.
Todos os meses, no dia 20, a Ana retira os 100€ do mealheiro, e coloca um papel em que escreve “Devo a mim 100€”.
Ao fim de 2 anos, quanto dinheiro tem lá?

Pensem um pouco, não só no valor como também na justificação. Terá 0€ ou 2.400€?
A resposta, claro, é zero. Uma dívida de uma entidade a si mesma não tem valor.
Se tivesse, então eu empreso a mim próprio 1M€ e torno-me automaticamente milionário.
E depois usava esse facto para alavancar e incorrer em diversos empréstimos bancários.

Mas a verdade é que o mundo não funciona assim. Uma dívida de uma entidade a si mesma, simultaneamente ativo e passivo, anula-se e não tem valor. E o Primeiro-Ministro que lidera a entidade emissora da dívida (IGCP) é também o mesmo que lidera o IGFCSS.

Falta apensa dizer que do “fundo de reserva”, 90% é dívida do próprio estado.
Custa a acreditar? Links: Preparação, Acção (Jul/2013), Teixeira dos Santos fez igual (Mai/2011), Henrique Raposo critica (Mai/2011).
Resumidamente, antigamente uma lei protegia os Portugueses, limitando o dinheiro do FEFSS em dívida pública a 10%. Teixeira dos Santos antes de sair passou a 50%. Vitor Gaspar ao sair passou a 90%. Por isso, dos 14.000 milhões… é fazer as contas.

 

 

Etiquetas: , , , , , ,

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 1.457 outros seguidores