RSS

Mudança de Base, ou como de 100 para 80 podemos crescer

20 Fev

Imaginem que uma variável evoluiu de 100 para 80. Mas que vocês queriam que tivesse crescido!

Que chatice. O que fazer? Um método fácil é mudar a base. Como é que isso se faz?

Arranjem uma data intermédia em que a variável tenha estado abaixo do valor actual.
Quanto menos melhor, por isso o melhor era mesmo o mínimo do período!

Imaginemos que era 50: de 100 para 50, caiu 50%. De 50 para 80, subiu 60%. E 60 é maior que 50.
Com 40 só melhora: de 100 para 40, caiu 60%. De 40 para 80, subiu 100%. E 100 é maior que 60.
30 já era abuso: de 100 para 30, caiu 70%. De 30 para 80, subiu 167%. E 167 é maior que 70.

O truque é que a 1ª percentagem é calculada sobre 100, enquanto a 2ª é calculada sobre o mínimo.

Como utilizar na prática? Evitem números fáceis: usem valores altos e com casas decimais. Ajuda imenso usar 2 gráficos (convém separar, senão…), um até ao ponto mínimo e outro a partir daí. em ambos os gráficos deve haver uma seta com a percentagem da queda ou da variação. Se possível, usem escalas diferentes nos 2 gráficos (chamem-lhe “novo método de cálculo”). Melhor ainda: faças dois gráficos em que ambos comecem em 100: o 1º vai de 100 a 50 e o 2º… não de 50 a 80 mas de 100 a 160, “devido à nova metodologia de cálculo”. Criem um suporte multimédia apelativo e forcem o vosso multimédia. Façam em grande pois medo é coisa que não podem ter. E podem até dividir em mais do que 2 gráficos: convém fragmentar a informação e não a ter acessível de forma transparente. O truque é fácil, a apresentação é que é uma forma de arte.

Truques relacionados:
– Como no Desemprego, ao longo dos tempos foi-se diminuindo o número de pessoas que se consideram “desempregadas”. Hoje em dia, ou procurou emprego nas últimas 4 semanas, ou não é desempregado, é “desencorajado”. Este truque é diferente, pois o tema é o mesmo, mas a variável é diferente.
– Culpar a crise internacional e utilizar uma “correcção” para esses valores. Evitem depois focar rankings internacionais (por exemplo, culpem a subida do desemprego da crise, mas não digam que Portugal estava entre os países com menos desemprego e está agora em 4º com mais desemprego, pois isso estragaria este argumento – foquem no que interessa focar).
– Se foi só nos últimos meses, culpar a sazonalidade. Nem que tenha de se corrigir o gráfico para os anos anteriores também (usem poucos anos para facilitar).
– Em desespero, façam comparações: procurem um país que tenha evoluído de 100 para 60 e façam um índice sobre esse país (em que evoluímos de 100/100=1,00 para 80/60=1,33 – estão a ver como vos dizia que tinha sido um aumento!!!)

Como diria Coase:

‎”If you torture the data long enough, it will confess.”

 

One response to “Mudança de Base, ou como de 100 para 80 podemos crescer

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: