RSS

O que é um Economista

18 Maio

Economista é aquele que vai saber Amanhã porque é que aquilo que disse Ontem não se concretizou Hoje.

Se for Liberal, estudará a Afectação de Recursos Escassos a Necessidades Ilimitadas.
Se for Keynesiano, estudará a Afectação de Necessidades Escassas a Recursos Ilimitados.

Algumas piadas, já agora (fonte):

Para um economista, a vida real é um caso específico. =)

Dois economistas encontram-se na rua:
– Como vai sua mulher ?
– Comparativamente a quê?

Economia é o único campo onde duas pessoas podem ganhar um Prémio Nobel dizendo exatamente coisas opostas.

Porque é que fazem estimativas de inflação com uma casa depois da vírgula? Para provar que têm senso de humor.

Economia é a dolorosa elaboração do óbvio.

Economista é aquele que não sabe do que está falando e convence que a culpa é sua por não entender o que está dizendo.

Os economistas previram nove das últimas cinco recessões.

Um nível “aceitável” de desemprego significa que o economista que o afirmou ainda está empregado.

O que seria a Economia sem as hipóteses? Contabilidade.

Há alguns anos atrás houve um desfile na União Soviética. Tanques, soldados, mísseis e aeronaves desfilaram. Depois dez homens vestidos de terno e gravata seguiram os pelotões.
– Aqueles são nossos espiões?, perguntou Gorbatchev para o diretor da KGB.
– Não, são economistas. Imagine o estrago que vão causar nos quando os deixarmos com os Americanos.

Lei de Murphy da Política Económica (Alan S. Blinder):
Os economistas tem menor influência na Política Económica quanto mais sabem e mais concordam;
tem a maior influência na Política Económica quando sabem o mínimo e discordam veementemente.

Um estudo de economia geralmente revela que a melhor época para comprar qualquer coisa é no passado.

Embora a Ética ensine que a virtude tem sua própria recompensa, na Economia nós aprendemos que a recompensa tem sua própria virtude.

Economista é um profissional pago para adivinhar coisas erradas sobre a economia.
Econometrista é um profissional pago para usar computadores para adivinhar coisas erradas sobre economia.

A 2ª Lei da Economia de Bentley: a única coisa mais perigosa que um economista é um economista amador.

Um matemático, um contabilista e um economista candidataram-se para o mesmo emprego.
O entrevistador chamou o matemático e perguntou “Quanto é 2+2 ?”.
O matemático respondeu. “Quatro”.
“Mas quatro exactamente?”, indagou o entrevistador.
O matemático olhou surpreso para o entrevistador e disse “Sim, quatro, exatamente.”
Chamou o contabilista e perguntou a mesma questão: “Quanto é 2+2 ?”.
O contabilista disse: “Na média 4, acrescente ou tire 10%, mas na média é quatro.”
Por último chamou o economista. “Sr. Economista, quanto é dois mais dois?”.
O economista levantou, trancou a porta, fechou a cortina, sentou próximo ao entrevistador…
…e perguntou: “Diga-me uma coisa… o que você quer igualar?”

Um economista que faz previsões tinha uma ferradura pendurada na porta de seu escritório.
Quando perguntado, disse que era um amuleto para suas previsões darem certo.
– “Mas você acredita nestas superstições?”, perguntaram-lhe.
– “Claro que não!”, respondeu.
– “Então por quê você usa?”
– “Bom… funciona dependendo se você acredita ou não nestas coisas.” (Niels Bohr, Nobel)

Perguntaram a George Stigler, um dos líderes da Escola de Chicago, quando ganhou o seu Prémio Nobel, qual a razão de não haver prémios para outras ciências sociais como sociologia, psicologia ou história.
Stigler respondeu: “Não se preocupem…eles todos já tem seu Prémio Nobel… em Literatura.”

Três econometricistas foram caçar.
Quando encontraram a presa, o primeiro atirou, errando um metro para a esquerda.
O Segundo atirou e também errou, um metro para a direita.
O terceiro econometricista não atirou, mas mesmo assim gritou: “Pegamos, acertamos!”

Um rico e bem sucedido economista do trabalho queria ter um neto. Tinha duas filhas e dois filhos, todos casados. Durante o Natal, a família toda estava reunida, inclusive todos os genros e as noras e ele disse. — Eu quero muito dar continuidade a nossa família. Para ajudar nas futuras despesas depositei cem mil dólares no banco para o primeiro casal que tiver um neto meu.
Quando olhou para os lados só estava sua esposa na mesa de jantar.

Um matemático, um economista teórico e um econometrista são requisitados para achar um gato preto, que não existe, num quarto escuro e fechado.
O Matemático fica louco tentando achar o gato que não existe e vai parar no hospício.
O Economista Teórico não consegue achar o gato preto, entretanto sai do quarto dizendo orgulhosamente que pode construir um modelo para descrever todos os movimentos do gato com grande precisão.
O Econometrista passa uma hora dentro do quarto procurando o gato que não existe e depois grita, de dentro do quarto de que pegou o gato pelo pescoço.

Um economista Indiano explicava aos seus alunos de pós-graduação a teoria da reencarnação.”Se você é um economista bondoso”, disse, “você irá renascer como um físico. Mas se você for um economista maldoso, então você irá renascer como um sociólogo.” (Paul Krugman, 1994)

Três matemáticos e três economistas foram viajar de comboio. Os matemáticos estavam rindo dos economistas, que haviam comprado somente um bilhete e iriam tomar multa. Quando o cobrador veio, os economistas foram para o banheiro. O cobrador bateu na porta do banheiro e um deles estendeu o bilhete com a mão, sendo bem sucedidos.
Noutro dia os matemáticos resolveram usar a mesma estratégia e compraram um só bilhete. Porém os economistas não compraram nenhum. Quando o cobrador estava chegando os matemáticos foram para o banheiro. Quando ouviram as batidas na porta entregaram o bilhete ao condutor. O bilhete não retornou: os economistas pegaram nele e foram para outro banheiro.

Dois homens estavam andando de balão e perderam-se. Decidiram baixar o balão e perguntar onde estavam.
– “Ei, você poderia dizer-nos onde estamos?”
– “Vocês estão num balão”, respondeu o transeunte.
– “A resposta é correta e absolutamente inútil. Este homem deve ser um economista”, comentaram entre eles, no balão.
– “E você deve ser um empresário”, respondeu o transeunte.
– “Exacto. Como você sabe disto?”
– “Você tem uma excelente visão de onde está e mesmo assim você não sabe onde está.”

Um dia um homem entrou na biblioteca, foi à secção de referência e pediu por livros de economia. Para surpresa da bibliotecária nenhum dos livros de economia estavam na secção de referência.
– “Não há problema. Eu posso ir a outra biblioteca. Sou um homem muito ocupado e tirei este fim de semana para estudar economia”
Curiosa com a figura, a bibliotecária não resistiu e perguntou ao sujeito:
– “Mas por que é tão urgente para o senhor estudar economia?”
– “É que eu sou economista. Estou dando aulas nesta universidade já fazem dez anos. Como eu tenho uma importante reunião da segunda-feira, imagino que a economia tenha mudado nos últimos dez anos.”

Uma mulher foi ao médico e soube que teria somente mais seis meses de vida.
O médico aconselhou que ela se casasse com um economista e fosse viver numa praia deserta.
A mulher então perguntou: “Mas Doutor, isto vai curar minha doença?”
Ao que o doutor respondeu: “Não… mas estes seis meses certamente parecerão mais longos.”

Algumas mensagens para economistas no Dia nos Namorados:
  • Você elevou minha taxa de juros sem corresponder uma queda no entusiasmo por consumo!
  • Apesar de uma década de inflação, ainda continuo na sua curva de oferta.
  • O que você acha de nos re-medirmos a nossa elasticidade cruzada?
  • Um estímulo adicional pode resultar em uma expansão descontrolada.
  • Diga-me quando minhas expectativas são racionais.
  • Vamos assumir a hipótese de um quarto e de uma garrafa de vinho.
  • Você incitou o espírito animal (Animal Spirits) que há em mim.

Quando Albert Einstein morreu, foi para o céu e encontrou três sujeitos de países diferentes. Fazendo amizade com eles, Einstein perguntou o QI deles.
O primeiro respondeu 180. “Que bom! Nós podemos discutir as contribuições de E. Rutherford para a física nuclear e aprimorarmos minha Teoria da Relatividade”, falou Einstein.
O Segundo respondeu 120. “Óptimo vamos discutir os problemas do uso de substâncias nucleares e a paz mundial”, comentou Einstein.
O terceiro respondeu 50. Einstein pensou um pouco e disse. “Bom, pelo menos tenho alguém com quem conversar sobre as previsões sobre o déficit orçamental para o próximo ano.”
(Adaptado de The Economist, June 13th, 1992. pág. 71)

Ao fazer a lista de convidados de uma festa, não se esqueça que convidar mais de 25% de economistas pode acabar com as conversas.

Qual a diferença entre um economista e um velhinho desorganizado com Alzheimer?
O economista é aquele que está com a calculadora.

Pedi a uma econometrista o número de seu telefone… e ela deu-me uma estimativa.

Dois economistas estavam na viagem de volta para casa, saindo de uma reunião. Os dois sentaram-se em bancos próximos, mas separados. Depois de discutir todo o tempo, após o serviço de bordo, o sujeito que estava sentado entre eles disse para trocar de lugar com ele, pois devido a conversa não estava conseguindo dormir. Depois de trocar os lugares, um economista comentou para outro: “Esta foi a primeira discussão económica que em que consegui manter alguém acordado!”

O que faz um economista? Muito no curto prazo que, somado, não dá nada no longo prazo.

Um econometricista e um astrólogo discutem. O astrólogo diz, “a Astrologia é mais científica que a Econometria. Acerto metade de minhas previsões. As suas não conseguem nem chegar a esta proporção.”.
O econometricista responde, “Isto é por causa de choques externos. As estrelas não têm estas coisas.”

Prefiro ser vago e correto do que preciso e errado. (Keynes)

Estatísticas económicas são como um biquini: revelam as partes pouco importantes e escondem as vitais.

Copiar a idéia de um único autor é plágio. Copiar de vários é pesquisa.

Todos os modelos são errados, mas alguns são úteis. (G.Box)

No longo prazo há apenas outro curto prazo. (A. Lerner)

Duas coisas são melhores de não ver enquanto são feitas: salsichas e estimativas econométricas.

Dois economistas sentam-se para jogar xadrez. Eles estudam o tabuleiro por 24 horas e declaram xeque-mate.

O Péssimo de Dostoievski (oposto ao Óptimo de Pareto): quando estão todos na pior condição possível de maneira que ninguém pode estar em condição pior sem melhorar a condição de outro.

O governador encomendou a um arquitecto que fizesse o projecto de uma sala com a entrada por um só lado, para o departamento de economistas. Curioso, o arquitecto perguntou ao governador o porquê desse detalhe.
O governador respondeu: “Porque eles sempre vêm com explicações tipo: por um lado, por outro lado…”

Todo mundo tem uma vantagem comparativa de algum modo, devido ao desempenho não estar inteiramente no terceiro quadrante.

Perguntaram a um economista qual era o segredo da vida. Resposta: “Depende dos valores dos parâmetros”.

A Ciência Económica é extremamente útil… como uma forma de emprego para os economistas.

Um físico, um químico e um economista estão perdidos em uma ilha deserta, sem nada para comer, somente com uma lata de sopa enlatada. Entretanto era preciso abrí-la. O físico disse: “vamos bater na lata com uma pedra”, o químico disse “vamos fazer uma fogueira e aquecer a lata antes”, enquanto o economista complementou, “assumindo a hipótese de que nós temos um abridor de lata…” (Paul Samuelson)

4 amigos discutiam sobre qual seria a verdadeira profissão de Deus.
O filósofo disse, “Bem, acima de tudo, Deus é um filósofo, porque criou os princípios nos quais o vivemos”.
“Ridículo”, disse o biólogo. “Antes disto, Deus criou o homem e a mulher e todas as coisas vivas”.
“Errado”, complementou o arquitecto. “Antes de criar os seres vivos, Deus criou o céu e a terra. Antes da terra só havia confusão e caos”, disse o arquiteto procurando justificar a profissão de Deus como arquitecto.
“Pois é.”, falou o economista. “De onde vocês acham que veio o caos?

Primeira Lei dos Economistas: Para cada economista sempre existe um economista igual e oposto.
Segunda Lei dos Economistas: Eles estão ambos errados.

Para cada conjunto finito de respostas sempre existirá um conjunto infinito de novos modelos.

Um economista é como alguém que sabe 100 modos de se fazer amor, mas não conhece nenhuma mulher.

Um economista (de alguma universidade) andava devagar e foi a uma pizzaria. O balconista perguntou se queria que cortasse a pizza em oito ou em seis pedaços. “Estou com bastante fome. Seria melhor cortar em oito pedaços.”

No primeiro dia, Deus criou o sol, e como contrapartida, criou o queimado do sol. No segundo dia criou o sexo, e como contrapartida, o casamento. No terceiro dia, criou um economista. Depois de pensar muito em qual seria a contrapartida apropriada, Deus criou um segundo economista. (Cheer, 1993)

Dizem que Cristóvão Colombo foi o primeiro economista. Quando viajou para a América, ele não sabia aonde estava indo. Quando chegou não sabia onde estava. E tudo isto foi feito com verbas do governo.

O professor perguntou a Joãozinho o que seu pai fazia. “Ele é médico”, “Muito bem”, exclamou o professor.
Então perguntou a Mariazinha qual a profissão de seu pai, e ela respondeu “Carteiro, professor.”, “Muito bem, exclamou mais uma vez o professor.
Por último perguntou a Tiãozinho, “O que seu pai faz ?”
Tiãozinho estufou o peito e respondeu: “Meu pai toca piano em um bordéu.”
Assustado com a resposta de Tiãozinho, o professor foi falar com seu pai, que explicou: “Professor, na verdade eu sou um economista. Como você queria que eu explicasse isto para uma criança de sete anos?”

Dois economistas andavam pela rua. Um deles vê uma nota de $100,00 no chão e fala para o outro. “Claro que não é uma nota”, responde o outro economista, “Se fosse uma nota alguém já teria pegado.

Na escola, a professora conversava com Aninha.
– “Qual a profissão de sua mãe?”, perguntou a professora.
– “Professora de Química.”, respondeu Aninha.
– “Ah, que bom!”, exclamou a professora. “E o teu pai, o que ele faz?”
– “Nada. Ele é um economista.”

Há duas classes de economistas que prevêem as coisas:
Aqueles que não sabem e aqueles que não sabem que não sabem. (J.K. Galbraith)

Se todos os economistas fossem postos lado a lado eles não iriam alcançar 1 conclusão. (George B. Shaw)

Um economista é alguém que vê alguma coisa funcionando na prática e pergunta como funcionaria em teoria. (Stephen M. Goldfeld)

Se um economista e um advogado estivessem ambos se afogando e você pudesse salvar apenas um deles… você iria almoçar ou ler um jornal?

Coisas para se fazer com um livro texto de pós-graduação em economia:
1. Amasse bonitas flores;
2. Amasse bonitos insetos;
3. Use de peso para papel;
4. Deixe sempre a vista para impressionar os estudantes da graduação;
5. Mande para Brasília como uma tática de intimidação;
6. Dê uma lida durante uma peça teatral existecialista;
7. Jogue fora;
8. Deixe a chuva ou outras forças da natureza avaliar e debater com o livro;
9. Leia-o (hahaha!) e chore;
10. Venda-o como livro usado para pagar a escapadinha do fim de semana.

Um economista de uma universidade estatal morreu e foi para o céu. Chegando lá viu que haviam milhares de pessoas em sua frente esperando, na fila, para falar com São Pedro. Para sua surpresa, São Pedro foi até ele e chamou para a frente, passando por todos que estavam na fila. “São Pedro, muito obrigado por este atendimento. Mas o quê me faz tão especial para receber este tratamento?”. São Pedro respondeu, “Eu somei as horas que você ficou dando consultoria cobrando caro de seus clientes, e pelos meus cálculos você já está com mais de 150 anos!”

Quantos economistas da Escola de Chicago é preciso para trocar uma lâmpada?
Nenhum. Se a lâmpada precisa ser trocada o mercado fará isto por si próprio.

Quantos economistas neoclássicos é preciso para trocar uma lâmpada?
Depende do nível dos salários.

Quantos economistas conservadores é preciso para trocar uma lâmpada?
Nenhum. A escuridão fará com que a lâmpada se troque automaticamente.
Nenhum. Se o governo não se intrometer, a lâmpada se trocará por si só.
Impossível. Todos os economistas esperam a mão invisível do mercado corrigir o desequilíbrio na iluminação.

Quantos estudantes de doutorado é preciso para trocar uma lâmpada? (perguntado para um aluno)
Estou escrevendo minha tese neste assunto. Deverei ter uma resposta para esta questão daqui a 5 anos.

Quantos economistas keynesianos é preciso para trocar uma lâmpada?
Todos. Assim gerará mais empregos, aumentando o consumo, deslocando a procura agregada para a direita…

Quantos economistas do Banco Central é preciso para girar uma lâmpada?
Apenas um. Ele segura a lâmpada e a terra gira em torno dele.

Quantos economistas marxistas são necessários para girar uma lâmpada.
Nenhum. A lâmpada contém as sementes de sua própria revolução.

Quantos economistas são necessários para trocar uma lâmpada?
Isto é irrelevante. As preferências da lâmpada são dadas.

Quantos economistas com MBA são necessários para trocar uma lâmpada?
Somente um, se você me contratar. Na verdade eu posso trocar a lâmpada, eu mesmo. Eu tive uma extensa experiência em troca de lâmpadas em minhas funções anteriores. Também fui reconhecido como Especialista em Troca de Lâmpadas e já lecionei a disciplina Gerenciamento de Lâmpadas. Minha única fraqueza é que em meu tempo vago, sou um trocador de lâmpadas compulsivo.

O Pai Natal, a Fada Madrinha, um economista prático e um velho bêbado desciam a rua quando viram uma nota de 100 Euros. Quem pegou a nota? O velho bêbado, é claro, os outros são figuras mitológicas.

 
3 Comentários

Publicado por em 18 de Maio de 2012 em Citações, Humor

 

Etiquetas: , , , ,

3 responses to “O que é um Economista

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: