RSS

Ayn Rand faria anos hoje – 2 de Fevereiro

02 Fev

Hoje é o dia de aniversário de Ayn Rand! Fica aqui um texto do Foco Liberal alusivo ao dia de hoje:

Nascida em 02/Fev/1905 na Rússia Czarista, Ayn Rand desde criança gostava de inventar histórias. Vivia feliz em São Petersburgo até que, após o golpe comunista em 1917, o governo confiscou a pequena farmácia que seu pai construiu com tanto trabalho em um bem público do governo, afinal ele era um “burguês explorador da mais-valia dos trabalhadores” e blá blá blá blá blá. Em 1926, quando teve a oportunidade de fugir da maluquice dos socialistas soviéticos, Ayn Rand foi viver nos Estados Unidos, onde conheceu o Capitalismo.

Vivia como roteirista e escritora em Nova York, e muitas das suas histórias se baseavam naquilo que viveu. E a partir disso escreveu suas maiores obras: A Nascente (The Fountainhead) e A Revolta de Atlas (Atlas Shrugged) – ambos transformados em filmes, o primeiro por ela mesmo e é um clássico, o segundo é recente. Com o sucesso desses livros, ela passou a desenvolver e a defender um sistema filosófico o qual chamou de “Objetivismo”, a filosofia que advoga o “egoísmo racional”.

Em The Fountainhead, temos a história de Howard Roark, um arquiteto que seria o homem ideal – que todos poderíamos e deveríamos ser – na visão de Rand: um homem de integridade inabalável, racional, comprometido consigo mesmo e com sua visão de mundo. Mas sua dedicação em criar obras cada vez mais originais, sem submeter-se a ordens e opiniões deixa-o com muitos adversários.

Em Atlas Shrugged, Ayn Rand fala sobre um mundo onde o governo passa a controlar absolutamente tudo frente a tamanha expansão das ferramentas inovadoras criadas pelos empreendedores da história para proporcionar liberdade de expressão e riqueza para todos.
Ayn Ran fala de um mundo que está acontecendo nesse exato momento. Ela “previu” o mundo de hoje mais de 60 anos atrás.

Para celebrar o Randsday, você faz algo que não se faz em qualquer outro feriado: você dá a SI MESMO um presente. O Randsday é para se obter aquele objeto de luxo há muito desejado que você normalmente não compraria para si mesmo. Ou para se fazer aquela atividade autogratificante há muito adiada que você não consegue encaixar em sua agenda atarefada.

O Randsday é para nos fazer lembrar que prazer é uma necessidade real, um requerimento psicológico da consciência humana. Depressão psicológica não apenas é possível como é disseminada em nossa cultura pregadora de deveres e autodegradação. A alternativa não é “curtição” superficial de curto prazo, mas prazer real, autorrecompensador. No Randsday, se você faz algo que você normalmente pensaria como “curtição”, você o faz sob uma premissa diferente e um sentido mais profundo: que você precisa de prazer, que você está intitulado a ele e que o propósito e justificação de sua existência é: conseguir o que VOCÊ quer, o que realmente quer, com plena consciência e dedicação…

O Randsday é o momento de desafiar qualquer imposição de dever, de reafirmar seu amor pelos seus valores e de honrar o princípio de que a alegria de viver é um fim em si mesmo.

Baseado em um texto da página A Revolta de Atlas – Ayn Rand.

Ayn Rand

 

Etiquetas: , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: